Placas 3D e Cobogós


Placas 3D

As placas 3D são amplamente usadas na decoração devido à sua versatilidade. As placas 3D  podem ser instaladas em várias superfícies planas, como forros de madeira, teto, portas, paredes de dry-wall, gesso, azulejo ou até mesmo cimento. Outra vantagem que as placas 3D apresentam é leveza. Por isso, as placas 3D podem ser instaladas em locais em que a parede não suportaria o peso de um revestimento tradicional. Além disso, outros benefícios das placas 3D são a beleza e a variedade de modelos e padronagens. Assim como desenhos de azulejos, as placas são projetadas para que quando fixadas na parede, uma ao lado da outra, formem um padrão geométrico. O diferencial em relação aos porcelanatos é o alto relevo, que confere muito mais sofisticação aos ambientes, que podem ser tanto residenciais quanto empresariais.

Engana-se que devido a essas características, as placas 3D sejam delicadas demais e de difícil manutenção. Pelo contrário! Após a instalação das placas 3D, o material pode receber tinta de qualquer variedade, assim como qualquer tipo de intervenção, como instalação de aparelhos de ar condicionado, suportes para TV, prateleiras, etc.

Cobogós

Cobogós são revestimentos vazados que proporcionam efeitos de luz através dos cheios e vazios do material.  Além da questão da luminosidade diferenciada que o cobogó traz ao ambiente, a ventilação do espaço também é beneficiada. Outro diferencial fica por conta do material com o qual é elaborado os cobogós: usualmente cerâmica natural e esmaltada. Amplamente utilizados na arquitetura da década de 1950 como substitutos aos tijolos tradicionais, os cobogós apresentam padrões e desenhos inspirados na natureza e traduzem a brasilidade, ou seja, pode-se dizer que o cobogó tem a expressão da criatividade orgânica da arquitetura modernista brasileira – já que o revestimento foi criado na década de 1920, em Pernambuco, fruto de herança árabe.