Cada ambiente do imóvel combina com um determinado revestimento e é preciso considerar esta questão na hora de definir os pisos de cada área.

São diversos tipos, cores e tamanhos existentes no mercado e, por isso, a escolha pode ser mais complicada do que parece. Algumas orientações básicas ajudam a esclarecer dúvidas e evitar escolhas inadequadas que possam gerar transtornos.

Entre os diversos tipos de piso estão o laminado, o vinílico, o porcelanato, granito e muitos outros, mas escolher entre eles pode não ser uma tarefa tão simples. Isso porque cada ambiente combina mais com um determinado tipo e, como esse é um investimento que deve durar por anos, fazer a escolha errada pode acarretar em muita dor de cabeça. “A escolha do piso vai variar muito do gosto de cada

morador, mas é preciso estar atento a alguns detalhes para não se arrepender. Alguns revestimentos não servem para determinados tipos de ambiente, como os de madeira para a cozinha”, explica a arquiteta da Praquemarido, Cristiane Sita.

A especialista afirma que não se deve definir um tipo apenas pela estética, também é preciso pensar na funcionalidade. Os pisos de madeira, por exemplo, não devem ser colocados em áreas molhadas, pois não absorvem a água por completo, o que pode causar estragos – a menos que passem por um tratamento adequado para que isso não aconteça. Antes de escolher o piso, portanto, é preciso avaliar o uso que se fará do ambiente. Para que não haja dúvida na escolha na hora de fazer a reforma, Sita preparou um guia de revestimentos, indicando qual o melhor piso para os ambientes quentes e molhados.

Ambientes quentes

Os quartos, salas e corredores são as áreas íntimas e sociais do imóvel em que, normalmente, as pessoas costumam usar pisos quentes, já que são mais aconchegantes e permitem maior conforto ao circular descalço. Porém, isso não significa que os pisos frios não podem ser utilizados, tudo vai depender da escolha do cliente. As cerâmicas são mais fáceis de limpar e, se o imóvel estiver localizado em uma região mais quente, elas ajudam a refrescar o local.

Existem diversas opções e modelos como os de madeiras, laminado, carpete, e vinílico. O laminado, por exemplo, é uma ótima opção para quem quer economizar. Além de ser mais barato, é fácil de limpar e se a manutenção for feita corretamente, eles duram por muito tempo, além disso, alguns modelos possuem o sistema click de encaixe, que permitem uma instalação rápida e sem sujeira.