Material não sai de moda, é durável e traz requinte e conforto aos ambientes

O couro nunca sai de moda na decoração e sua utilização pode trazer sensações de aconchego, requinte e conforto, transformando o ambiente com personalidade, durabilidade e sofisticação. Se for combinado com madeira ou com tecidos, o material deixa o ambiente mais aconchegante e retrô, ao contrário de quando combinado com metais, vidro e mármore, que dão ar mais contemporâneo e moderno ao ambiente.

Segundo a arquiteta Thais Lacialamella, podemos utilizar o couro como personagem principal em tapetes, sofás, revestimentos de parede, painéis ou armários e ainda como complemento em cadeiras, poltronas, cabeceiras de cama, puxadores ou em pequenos artigos de decoração.

O couro pode receber vários acabamentos, pinturas e texturas. Como se trata de pele de animais, não é possível ter uma superfície grande sem que haja costura.

Em quartos, salas e escritórios, o material de destaca pela alta durabilidade e torna-se mais atraente no espaço quando usado de forma elegante, sem exageros.

“Para fazer a limpeza diária e conservação basta usar o aspirador de pó ou um pano seco. No caso de derramar líquidos sobre o couro, deve-se apenas remover o excesso e limpar com pano úmido e sabão neutro. Para secar, basta deixá-lo secando à sombra”, recomenda Thais.

História – O couro nada mais é que a pele curtida de animais. Esse material nobre já era apreciado há muito tempo no antigo Egito. Registros históricos dão conta de pedaços de couro curtido nessa região por volta de 3.000 anos A.C. Mas esse material não era apenas exclusividade dos egípcios. Na China, já eram fabricados objetos de couro bem antes da Era Cristã. No Brasil, o uso desse revestimento se intensificou com a colonização.

Fonte: https://revista.zapimoveis.com.br/