Qual o piso ideal para Academias?


Qual o piso ideal para Academias?

 

É fundamental nessa decisão a preocupação com a segurança e o conforto dos clientes da academia, bem como a durabilidade do piso, em benefício ao empreendedor.

 

Ambiente de musculação

A área de musculação é o setor da academia que mais sofre com o peso dos halteres e anilhas sobre o piso. Sendo assim, o revestimento do chão precisa ser resistente, absorver o impacto das quedas e ainda ser confortável e seguro.

Nesse setor, é imprescindível que o chão ofereça certa resistência e proteja os usuários de escorregões ou na hipótese de tombos para que não se machuquem gravemente.

Logo, o piso mais indicado para esse local é o piso AC5, que além de ser antiderrapante e suportar bem os choques, consegue manter a temperatura estável e é fácil de limpar. Quanto maior for a espessura do piso, maior será sua resistência e, consequentemente, sua durabilidade.

Área de pilates

Já para a sala de pilates o piso vinílico é o mais indicado devido às suas características de conforto acústico. Isto é, os alunos podem se movimentar à vontade sem o inconveniente de ruídos do piso. Além disso, esse piso garante conforto térmico para as atividades que tenham que ter contato direto com o solo e inclusive tem boa aderência, o que contribui para melhor performance nas atividades.

Vestiário

No que se refere ao ambiente do vestiário, esse setor precisa ser adaptado para o contato com a água, pois o suor pós atividade física, os respingos da torneira da pia e o trânsito de pessoas entrando e saindo das duchas acabam molhando o piso.

Por essas razões é fundamental que o piso seja antiderrapante e tenha boa absorção da água, de modo que uma escolha interessante para esse local são também os pisos emborrachados.

 

 

Gostou das dicas? Solicite um orçamento agora mesmo!

 

Cuidados com o Piso para quem tem animais de estimação em casa


Cuidados com o Piso para quem tem animais de estimação em casa

Para quem cria os pets no interior da residência, a atenção com as instalações deve ser redobrada, principalmente os cuidados com o piso.

Com isso a Pisos Paraná preparou algumas dicas para você!

 

1. Instale pisos adequados para pets

Vinílicos e Laminados resistentes à água sempre serão boas opções quando o assunto é piso para pet. Isso se deve, sobretudo, ao grau de resistência, ao conforto térmico e à facilidade de limpeza dessas peças.

Os pisos vinílicos, por sua vez, ficam muito bem limpos com o auxílio de um pano embebido em água e detergente neutro. Outra grande vantagem desse revestimento para quem tem pets em casa está no fato de serem antiderrapantes, conforme o modelo escolhido.

O piso adequado para os pets jamais poderá ser muito liso. Caso contrário, o animal terá mais dificuldade para se equilibrar, o que pode, inclusive, causar problemas nas articulações.

2. Faça a limpeza corretamente

Não há como negar: os animais soltam pelos, sobretudo, se estiverem em fase de troca de pelagem. Sendo assim, quem cria os pets dentro de casa precisa ter um cronograma de limpeza mais regular.

Se o piso não for lavável, aposte na dupla infalível: água + detergente neutro. Comece aspirando ou varrendo o chão — com uma vassoura macia — para retirar qualquer sujeira que possa riscá-lo. Em seguida, passe um pano embebido em água e detergente para retirar toda a poeira e gordura do revestimento. Aí, é só finalizar com um pano limpo, seco e que não solte fiapos.

3. Limpe os detritos o mais rápido possível

O pet fez xixi ou cocô no lugar errado? Entornou o potinho de água sobre o piso ou deixou qualquer outro tipo de sujeira por ali? Então, corra e limpe o mais rápido possível. Ou seja, nunca deixe a sujeira secar naturalmente. Afinal, por mais resistente que seja o seu piso, quanto mais rápido você limpá-lo, menor a chance de ele ficar manchado ou com odores indesejáveis.

No caso dos acidentes descritos acima, o melhor a fazer é utilizar um papel toalha para absorver o excesso de líquido e, em seguida, lavar o local ou desinfetá-lo com o auxílio de um pano úmido. Para finalizar, basta secar a área com um pano limpo e macio.

Os aromatizantes de ambiente também podem ser úteis para eliminar resquícios de odores. No entanto, utilize-os com parcimônia, já que algumas formulações são muito fortes e poderão causar danos ao animal.

 

Gostou das dicas? Solicite um orçamento com a Pisos Paraná agora mesmo!

Dicas para integrar ambientes


Dicas para integrar ambientes

 Vamos dar algumas dicas aqui de como você pode ampliar, flexibilizar e integrar o seu espaço. Integração de quarto e banheiro, unificados por um único piso.

*Crie unidade com o piso

Quando falamos de unidade, integração e amplitude, o piso se torna um dos fatores determinantes. Para conseguirmos tudo isso, é importante que o piso seja um só pelo maior número de cômodos possível. Por exemplo Pisos laminados resistentes à água ou vinílicos podem ser usados em cozinhas, salas, quartos, mas parando na varanda.

 

*Cores também servem para ligar espaços

Para quem tem apartamentos pequenos, a sugestão é usar cores monocromáticas em paredes, cortinas, portas e alguns revestimentos. A regra que vale para o piso é a mesma que vale para a parede: menos elementos criam menos barreiras visuais e isso amplia o espaço. Para o local não ficar sem graça é necessário coloca cor em quadrinhos, plantas, almofadas, livros e demais objetos soltos. Isso também é legal, pois, quando existem cores muito fortes nas paredes, você enjoa mais rápido. E, acredite, pintar o teto da mesma cor das paredes traz mais unidade.

*Integração também é para casas grandes

Engana-se quem pensa que espaços integrados servem somente para ampliar apartamentos pequenos. Este tipo de disposição permite mais interação e funcionalidade aos espaços e pessoas da casa. Com isso É muito interessante quando se juntam amigos e familiares na área da cozinha, por exemplo, e fica mais agradável ainda quando este espaço está se relacionando com a sala de estar, jantar ou home.

Solicite um orçamento agora mesmo!

Qual o piso certo para cada ambiente.


Qual o piso certo para cada ambiente.

A escolha dos pisos de uma casa é um momento de bastante desconcentração, no entanto, a seriedade também deve estar presente, pois a escolha de um material errado pode resultar em problemas no futuro.

Para evitar que isso ocorra em sua residência, a Pisos Paraná separou algumas dicas para que você descubra como escolher o melhor tipo de piso para os cômodos da sua casa.

 

1. Escolha materiais com durabilidade

Ao escolher um piso para a sua casa, não leve em conta somente a beleza, mas também a durabilidade do material. Um bom piso é aquele que dura muito tempo, resiste às adversidades e consegue trazer segurança e conforto para a sua família.

 

2. Compre o material certo para cada ambiente

Cada modelo precisa ser adequado à usabilidade do cômodo.

A adequação também se refere a outros detalhes importantes como o tamanho do cômodo e a luminosidade em seu interior. Ou seja: um quarto pequeno e escuro necessita de um tipo de piso diferente de um quarto grande.

 

3. Prefira materiais fáceis de limpar

A funcionalidade do cômodo é outro fator que você precisa analisar ao escolher o melhor piso para a sua casa. Isso é muito importante, uma vez que cada espaço terá uma manutenção diferente.

 

4. Preze por pisos seguros

Quando você escolhe o piso certo, ele traz tranquilidade para a sua família. Não leve em consideração o preço do material, mas sim a sua segurança, afinal, é melhor investir em um modelo contra riscos e resistente do que em um bonito e que pode oferecer riscos, não é mesmo?

 

Mas qual é o piso ideal para cada cômodo da casa? Veja algumas opções:

 

Cozinha

Sem dúvidas, a cozinha é um dos espaços da casa mais movimentado. Devido a esse fator, é fundamental investir em pisos resistentes para garantir a segurança de toda a família.

Na cozinha, opte por pisos vinílicos ou laminados resistentes a água. Eles são lindos, seguros, têm fácil instalação e ótimos preços. Evite colocar pisos de cerâmica, pois provocam acidentes.

 

Salas e quartos

Os quartos e salas da nossa casa também merecem um piso elegante e seguro. Para esses ambientes, escolha modelos mais quentes e aconchegantes, como os laminados. Eles têm três características importantes que vale o investimento:

Têm semelhança com vários tons de madeira;

Não apodrecem;

Não é necessário impermeabilizar.

 

Gostou das dicas? Solicite um orçamento com a Pisos Paraná agora mesmo!

Vantagens Laminado e Vinílico para Quarto de Bebê


Vantagens Laminado e Vinílico para Quarto de Bebê

A etapa da escolha do piso para o quarto do bebê é uma das mais importantes durante a idealização do projeto do ambiente. Além de deixar o quartinho com um visual especial, o piso não deve acumular poeira e ácaros e precisa ser seguro e aconchegante para o pequeno – principalmente, quando ele começar a engatinhar e a andar.

Há diversos tipos de pisos disponíveis no mercado, mas alguns não são tão indicados para os quartos de bebê. Por isso, é preciso prestar atenção na escolha do material utilizado no chão do quartinho do seu pequeno.

 

Vinílicos

O revestimento vinílico tem uma boa absorção acústica, proporciona conforto térmico e é fácil de limpar. Você pode optar por um modelo antideslizante e hipoalergênico – que evita o aparecimento de fungos.

 

O vinílico possui uma infinidade de cores e estampas. As mamães mais descoladas podem escolher um modelo colorido e estampado. Em compensação, as mais tradicionais podem optar por um modelo com cores mais neutras e tradicionais.

 

Piso laminado

O laminado dará ao quarto de bebê um ar parecido com o proposto pelo assoalho de madeira. E o melhor: é uma opção mais barata, não risca com tanta facilidade e a instalação é rápida (podendo ser sobrepostos ao piso existente).

 

Gostou das dicas? Solicite um orçamento com a Pisos Paraná agora mesmo!

 

Modelos De Escada e Suas Vantagens


Modelos De Escada e Suas Vantagens

O principal fator que diferencia os modelos de escadas é o formato. Ele varia de acordo com a quantidade e direção dos lances, bem como a disposição dos degraus.

 

1. ESCADA RETA

É aquela tradicional, compacta e comprida. Pode ter um ou mais lances (com patamares intermediários entre eles), mas não muda de direção, ou seja, não faz curvas nem viradas.

Sua principal vantagem está na simplicidade que facilita a construção.

 

2. ESCADA EM L

Segue o formato da letra “L” ao mudar de direção para algum lado, formando, assim, um ângulo de 90°. Essa transição pode ser feita a partir da adição de um patamar no trecho em que ocorre o desvio ou pode acontecer gradualmente (utilizando degraus triangulares).

 

3. ESCADA EM U

Tem dois lances ligados por um grande patamar e que seguem direções opostas, compondo o desenho em “U”. Também pode receber um terceiro lance no centro, dividindo o patamar em duas partes para fazer a mudança de direção.

 

4. ESCADA CARACOL

Escada em caracol, também conhecida como helicoidal

Muitos profissionais conhecem como helicoidal, mas o nome popular também é aceito por se tratar de um modelo que lembra a concha do caracol.

O que diferencia essa escada das demais é sua estrutura central, composta por um eixo de onde “brotam” todos os degraus.

É uma opção interessante para ambientes compactos porque ocupa pouco espaço.

 

5. ESCADA CIRCULAR

Também tem curvas, mas não segue um eixo central como a helicoidal (caracol). Na circular, os lances e seus degraus mudam de direção de maneira aleatória, compondo caminhos sinuosos de modo suave — ideal para projetos com linhas orgânicas.

 

Outra opção que não tem a ver com o formato e sim com a fixação dos pisos e patamares é a escada suspensa. Ela esconde os pontos de apoio e ganha charme com degraus flutuantes, que podem receber diferentes cores.

 

Materiais indicados para a estrutura e acabamento

ESTRUTURA

A definição do sistema estrutural vai depender do cálculo — que considera diferentes cargas e esforços internos — e também da tipologia da escada: armada transversal ou longitudinalmente, com mais ou menos patamares, lajes em balanço, ortogonais ou adjacentes, entre outros detalhes.

Na maioria dos casos, os materiais preferidos para formar a estrutura de escadas são aço, madeira e concreto armado. Também é comum a mistura desses componentes em projetos mais contemporâneos.

 

ACABAMENTO

Os revestimentos aplicados nos patamares, bases/pisos e espelhos dos degraus têm influência no estilo da escada e podem ser trabalhados para gerar efeitos específicos.

Nessas superfícies, você tem a possibilidade de incluir os seguintes materiais:

  • Piso Laminado
  • Madeira
  • Vinílico

 

Os revestimentos aplicados nos degraus têm influência no estilo da escada

 

Solicite seu orçamento de Escada com a Pisos Paraná agora mesmo!

Pisos Paraná Distribuidora


Distribuidora de Laminados em Curitiba

A Pisos Paraná também trabalha como distribuidora!

Se você tem interesse, confira nossos benefícios:

A Pisos Paraná, atua no comércio atacadista e varejista de revestimentos, sendo um dos líderes desse mercado. Nosso objetivo tem sido trabalhar com os melhores fornecedores, para oferecer produtos com qualidade e garantia.

Com o intuito de proporcionar uma nova opção de compras através da Matriz em Curitiba.

Dispomos de uma grande equipe de consultores e técnicos treinados nos produtos que oferecemos e que poderão orientar em tudo o que for necessário.

 

Trazemos:

  • Melhores Condições do mercado
  • Prazos Satisfatórios
  • Novidades de Produtos
  • Showroom disponível a associados
  • Profissionais Especializados
  • Facilidade em Parcerias

 

 

Alguns de nossos clientes:

  • Plaenge Construtora
  • Rede Marista
  • Palladium Shopping Center
  • Rede de Hoteis Mercure
  • Jornal Industria e Comercio

 

Diferença Laminado e Vinílico


Diferença Laminado e Vinílico

Quer transformar a casa sem perder tempo, pode usar dois tipos de pisos: laminados ou vinílico. A colocação é rápida, são fáceis de limpar, e podem ser sobrepostos sobre outros pisos. Como escolher o revestimento ideal? A Pisos Paraná ajuda a escolher o piso ideal!

O piso vinílico é feito com cloreto de vinila, ou PVC. O material vem em placas, réguas ou mantas.

Já o laminado é composto por camadas de materiais derivados da madeira, como aglomerado e painel de madeira de alta densidade. A camada superior recebe uma estampa decorativa, impregnada com resina. O revestimento vem em réguas; pode ser instalado por encaixe ou cola sem cheiro.

 

Vantagens

O piso vinílico abafa ruídos de passos e ajuda a conservar a temperatura dos ambientes. Quase não mancha, e é antialérgico, há diversas opções de estampas.

O laminado é muito fácil de instalar, porque o contrapiso não precisa estar tão nivelado quanto no caso do vinílico e pode ser desmontado. Sua durabilidade é alta, varia de 10 a 20 anos dependendo da manutenção.

 

Pontos fracos

O vinílico risca se a abrasão for grande, também se desbota com o sol. O piso suporta água, mas não pode ser submerso. É bom evitá-lo em áreas externas e cômodos inundáveis, para esses ambientes temos revestimentos que se adequam melhor, como Laminado resistente á água.

Já o laminado propaga sons facilmente. Dica: instale feltro nos pés dos móveis, assim não terá problemas de riscar o piso.

 

 

Instalação

O vinílico funciona bem se estiver com um contrapiso seco, limpo e muito bem nivelado. A melhor maneira é aplicar uma massa niveladora, composta por cola e cimento, com essa mistura é possível aplicar o piso sobre superfícies não tão lisas, como cerâmica ou pedras polidas. Após, esse processo é colar ou encaixar o revestimento e esperar secar. Dica: nunca instale o vinílico sobre materiais que podem apodrecer, como madeira e laminado. Contrate um instalador experiente, capaz de avaliar o contrapiso e indicar correções.

O laminado recebe o mesmo processo, precisa de um contrapiso seco, limpo e nivelado, mas aceita variações de até 3 mm a cada 1,5 m de extensão. Por isso, pode cobrir pedra, concreto e cerâmica, desde que a superfície receba uma manta regularizadora, feita dos plásticos polietileno ou poliuretano. O produto pode ser instalado com cola ou com sistema de encaixe. É preciso deixar um espaço de dilatação entre as bordas do piso e a parede. E também vale à pena contratar um instalador, que pode avaliar o contrapiso.

 

Limpeza

O piso vinílico resiste a proliferação de bactérias. No dia a dia, e só varrer com uma vassoura de pelo ou passar um rodo com pano umedecido. Se quiser uma limpeza mais profunda, use tecido com água e sabão neutro.

Limpe o laminado com aspirador de pó ou vassoura de cerdas suaves – mas cuidado para não raspar a superfície. Depois passe um pano úmido com sabão neutro (torcer bem). Manchas exigem detergente e álcool. Tinta, verniz e graxa saem com querosene, tíner ou aguarrás.

 

Em qual ambientes instalá-los?

O piso vinílico funciona bem em áreas internas que não recebam sol intenso. Ótimas opções é instalar em quartos, devido a facilidade de limpeza e ambientes que precisem de mais conforto térmico. Esse piso é ideal quando se quer reformar rapidamente um ambiente ou deseja um revestimento fácil de limpar e instalar.

O laminado deixa o ambiente com mais sofisticação, vai bem em áreas com uma temperatura agradável.

 

Qual deles resiste mais a água?

O vinílico por mais que seja em Pvc não é indicado colocar em áreas úmidas e não pode molhá-lo.

O laminado padrão não pode entrar em contato com água, mas os Laminados da Quick Step já contêm resistência a água e a umidade sendo possível utilizar em banheiros, cozinha e lavanderia.

Dicas para deixar o piso da casa sempre bonito


Dicas para deixar o piso da casa sempre bonito

O piso é uma das partes mais importantes no visual da casa.

 

Vinílico Cimento queimado

Cada vez mais presente nas casas, o vinílico que imita cimento queimado possui um aspecto rústico bastante valorizado nas decorações contemporâneas. Sendo assim,  bastante resistente e durável, o cimento queimado pede a remoção de sujeiras e poeira com o uso de aspirador de pó ou vassoura de cerdas macias. Com isso para limpar, basta aplicar água e sabão neutro em um balde e logo em seguida utilizar um pano para passar no piso. Seque bem após a limpeza, pois a superfície não deve ficar molhada após a limpeza.

 

Piso vinílico

Bastante similar ao piso laminado, o piso vinílico possui um toque emborrachado ao pisar e é muito resistente. Sendo assim seque muito bem após a higienização.

 

Piso Laminado

Com o aspecto similar ao piso vinílico, o laminado requer alguns cuidados extras para limpeza e conservação. Ele não deve ficar exposto ao sol e nem à umidade, e jamais pode ser lavado. Sendo assim sua limpeza é simples, podendo ser feita com a combinação aspirador de pó + pano úmido bem torcido, com água e sabão neutro. No caso de manchas – como esmalte de unha, suco de uva, vinho, caneta esferográfica, massa de modelar, entre outras, uma mistura de sabão neutro e álcool pode ser aplicada com delicadeza e removida rapidamente.

 

A Pisos Paraná sempre fornece as melhores dicas! Solicite um orçamento.

Piso Branco como ampliar o espaço.


Piso Branco, como ampliar o espaço.

Vivo, calmo e eterno, o piso branco é uma escolha que nunca sai de moda. Além disso, o branco, que é uma cor clássica e atemporal, é ideal para dar sensação de amplitude nos pequenos espaços. Confira as dicas da Pisos Paraná para usar da melhor forma!

Para ambientes pequenos apostar no piso branco é uma ótima ideia.

Mas cuidado. O piso branco pode transformar o ambiente em um lugar frio. Por este motivo, a escolha do laminado ou vinílico branco deve vir acompanhada de tons nas escalas de cinza ou bege, por exemplo, para que fique bonito, agradável e confortável.

Além disso, é possível usar o piso branco como base para todo o resto da decoração. Ele permite a utilização de outras tonalidades, um pouco mais quentes, em alguns detalhes com a finalidade de quebrar o branco total.

Vantagens do piso branco

A simplicidade do branco transforma a sua casa em um lugar mais aberto, leve e agradável. Há quem prefira sempre branco a cores, porque normalmente temos uma relação com a casa de renovação e refúgio. Para tanto, nada melhor do que a luz e a claridade. Além disso, o piso branco possibilita uma série de outras vantagens.

COMBINA COM TUDO

Sofisticado e clássico, o piso branco simplesmente combina com tudo. Mesmo que você resolva trocar a decoração dentro de algum tempo, ainda assim terá um piso perfeito, que aceitará muito bem um novo estilo e novas cores de móveis e paredes.

OS PISOS BRANCOS AMPLIAM OS AMBIENTES

A cor branca cria a impressão de que o ambiente é mais amplo. Além disso, quando as peças do piso são assentadas com um rejunte da mesma cor, elas causam a impressão de que se trata de uma única pedra, sem divisões.

SENSAÇÃO DE LIMPEZA

O branco transmite a sensação de limpeza e organização. Sendo ideal para ambientes como a cozinha e o banheiro, por conta do alto tráfego de pessoas.

Revestimentos claros combinam entre si?

Claro! Quando unidas, as cores claras, como o bege e o branco, têm um efeito calmante, que as torna ideais para ambientes como o quarto e a sala. Para neutralizar todo o ambiente, também é possível utilizar a mesma gama de cores em tecidos e complementos. Escolher móveis no mesmo tom do piso branco ainda contribui para a harmonização do espaço.

No entanto, quando o porcelanato branco recebe um toque de cor no restante da decoração, o resultado pode ser um ambiente animado, contemporâneo e repleto de personalidade.

Desta forma, para quebrar a sensação de frieza que cômodos brancos passam, use acessórios em cores quentes, tecidos grossos e pesados. Aposte também em tapetes felpudos, objetos de decoração e até mesmo revestimentos em madeira.

Usar móveis rústicos feitos com palha, fibras e bambu também é uma ótima ideia para deixar qualquer ambiente mais caloroso e aconchegante.