Manutenção Piso de Madeira


Manutenção Piso de Madeira

Normalmente, pisos de madeira duram vários anos após sua instalação.

Com isso a Pisos Paraná preparou as melhores dicas para a sua manutenção.

Passo 1) Lixamento

Remova a camada de verniz existente com a lixadeira e uma folha de lixa de grão 36. Realiza o linchamento em diferentes direções para garantir que a superfície fique sem ondulações por linchamento excessivo.

Após remover toda camada de verniz, você irá substituir a lixa grossa por uma de grão médio, para remover os riscos causados pela lixa grosa. Este processo dará um acabamento mais suave a madeira.

Passo 2) Limpeza

Após concluir o linchamento do piso, você deve limpá-lo completamente, utilizando um aspirador de pó para remover qualquer partícula deixada pelo linchamento. A limpeza é muito importante, e você não deve esquecer nenhum canto ou quina de parede.

Passo 3) Verniz

Uma vez que a superfície esteja completamente limpa, você pode começar a envernizar o piso.

Você pode escolher diferentes tipos de verniz para dar acabamento no seu piso, alguns deles até mudam a cor da madeira depois de aplicado.

A aplicação do verniz pode ser feita com um pincel ou rolo. Aplique duas a três demãos de verniz para dar brilho e criar uma boa película de proteção.

Tempo de secagem

O verniz por ser a base de formol demora até um mês para secar completamente, mas você já pode andar no ambiente após três dias da sua aplicação. Tome muito cuidado com a colocação do mobiliário para evitar aranhões.

 

Conclusão

Este procedimento não é tão complexo e pode ser feito por qualquer pessoa que esteja disposta. Porem, em alguns casos é aconselhável que um profissional realize esta recuperação, uma vez que a madeira é um material delicado e pode sofrer danos com o processo de linchamento.

Diferença Laminado e Vinílico


Diferença Laminado e Vinílico

Quer transformar a casa sem perder tempo, pode usar dois tipos de pisos: laminados ou vinílico. A colocação é rápida, são fáceis de limpar, e podem ser sobrepostos sobre outros pisos. Como escolher o revestimento ideal? A Pisos Paraná ajuda a escolher o piso ideal!

O piso vinílico é feito com cloreto de vinila, ou PVC. O material vem em placas, réguas ou mantas.

Já o laminado é composto por camadas de materiais derivados da madeira, como aglomerado e painel de madeira de alta densidade. A camada superior recebe uma estampa decorativa, impregnada com resina. O revestimento vem em réguas; pode ser instalado por encaixe ou cola sem cheiro.

 

Vantagens

O piso vinílico abafa ruídos de passos e ajuda a conservar a temperatura dos ambientes. Quase não mancha, e é antialérgico, há diversas opções de estampas.

O laminado é muito fácil de instalar, porque o contrapiso não precisa estar tão nivelado quanto no caso do vinílico e pode ser desmontado. Sua durabilidade é alta, varia de 10 a 20 anos dependendo da manutenção.

 

Pontos fracos

O vinílico risca se a abrasão for grande, também se desbota com o sol. O piso suporta água, mas não pode ser submerso. É bom evitá-lo em áreas externas e cômodos inundáveis, para esses ambientes temos revestimentos que se adequam melhor, como Laminado resistente á água.

Já o laminado propaga sons facilmente. Dica: instale feltro nos pés dos móveis, assim não terá problemas de riscar o piso.

 

 

Instalação

O vinílico funciona bem se estiver com um contrapiso seco, limpo e muito bem nivelado. A melhor maneira é aplicar uma massa niveladora, composta por cola e cimento, com essa mistura é possível aplicar o piso sobre superfícies não tão lisas, como cerâmica ou pedras polidas. Após, esse processo é colar ou encaixar o revestimento e esperar secar. Dica: nunca instale o vinílico sobre materiais que podem apodrecer, como madeira e laminado. Contrate um instalador experiente, capaz de avaliar o contrapiso e indicar correções.

O laminado recebe o mesmo processo, precisa de um contrapiso seco, limpo e nivelado, mas aceita variações de até 3 mm a cada 1,5 m de extensão. Por isso, pode cobrir pedra, concreto e cerâmica, desde que a superfície receba uma manta regularizadora, feita dos plásticos polietileno ou poliuretano. O produto pode ser instalado com cola ou com sistema de encaixe. É preciso deixar um espaço de dilatação entre as bordas do piso e a parede. E também vale à pena contratar um instalador, que pode avaliar o contrapiso.

 

Limpeza

O piso vinílico resiste a proliferação de bactérias. No dia a dia, e só varrer com uma vassoura de pelo ou passar um rodo com pano umedecido. Se quiser uma limpeza mais profunda, use tecido com água e sabão neutro.

Limpe o laminado com aspirador de pó ou vassoura de cerdas suaves – mas cuidado para não raspar a superfície. Depois passe um pano úmido com sabão neutro (torcer bem). Manchas exigem detergente e álcool. Tinta, verniz e graxa saem com querosene, tíner ou aguarrás.

 

Em qual ambientes instalá-los?

O piso vinílico funciona bem em áreas internas que não recebam sol intenso. Ótimas opções é instalar em quartos, devido a facilidade de limpeza e ambientes que precisem de mais conforto térmico. Esse piso é ideal quando se quer reformar rapidamente um ambiente ou deseja um revestimento fácil de limpar e instalar.

O laminado deixa o ambiente com mais sofisticação, vai bem em áreas com uma temperatura agradável.

 

Qual deles resiste mais a água?

O vinílico por mais que seja em Pvc não é indicado colocar em áreas úmidas e não pode molhá-lo.

O laminado padrão não pode entrar em contato com água, mas os Laminados da Quick Step já contêm resistência a água e a umidade sendo possível utilizar em banheiros, cozinha e lavanderia.