Qual o piso ideal para Academias?


Qual o piso ideal para Academias?

 

É fundamental nessa decisão a preocupação com a segurança e o conforto dos clientes da academia, bem como a durabilidade do piso, em benefício ao empreendedor.

 

Ambiente de musculação

A área de musculação é o setor da academia que mais sofre com o peso dos halteres e anilhas sobre o piso. Sendo assim, o revestimento do chão precisa ser resistente, absorver o impacto das quedas e ainda ser confortável e seguro.

Nesse setor, é imprescindível que o chão ofereça certa resistência e proteja os usuários de escorregões ou na hipótese de tombos para que não se machuquem gravemente.

Logo, o piso mais indicado para esse local é o piso AC5, que além de ser antiderrapante e suportar bem os choques, consegue manter a temperatura estável e é fácil de limpar. Quanto maior for a espessura do piso, maior será sua resistência e, consequentemente, sua durabilidade.

Área de pilates

Já para a sala de pilates o piso vinílico é o mais indicado devido às suas características de conforto acústico. Isto é, os alunos podem se movimentar à vontade sem o inconveniente de ruídos do piso. Além disso, esse piso garante conforto térmico para as atividades que tenham que ter contato direto com o solo e inclusive tem boa aderência, o que contribui para melhor performance nas atividades.

Vestiário

No que se refere ao ambiente do vestiário, esse setor precisa ser adaptado para o contato com a água, pois o suor pós atividade física, os respingos da torneira da pia e o trânsito de pessoas entrando e saindo das duchas acabam molhando o piso.

Por essas razões é fundamental que o piso seja antiderrapante e tenha boa absorção da água, de modo que uma escolha interessante para esse local são também os pisos emborrachados.

 

 

Gostou das dicas? Solicite um orçamento agora mesmo!

 

Como saber se é preciso trocar o piso?


Como saber se é preciso trocar o piso?

Seja pelo tempo em que ele já está na sua casa ou por um objetivo pessoal de redecorar o seu lar, trocar o piso é uma tarefa que exige atenção e cuidado.

E isso não é à toa, já que dependendo da solução pensada, a renovação dele pode demandar uma reforma e custos extras — e mesmo assim não deixar sua casa como o esperado.

 

Quando trocar o piso?

Com o dia a dia corrido, é muito comum que os primeiros sinais que indicam que o piso precisa de atenção redobrada quanto ao estado de conservação passem batidos.

Afinal, hábitos corriqueiros como arrastar móveis e passar produtos químicos contraindicados aceleram o desgaste do piso e podem provocar o aparecimento de manchas e riscos, por exemplo, que só são notados quando já estão em uma escala muito maior.

 

Como são feitas as trocas?

As maneiras mais tradicionais de trocar o piso não têm mistério, mas despertam receios em relação ao tempo de obra.

Isso porque um desses métodos, que envolve a retirada do piso antigo. Esse processo pode demorar de horas até dias, dependendo do espaço onde será feita a troca.

Afinal, além da rapidez, a instalação é muito mais prática e limpa — sem poeira e entulho. Para isso, é usado o sistema click.

 

 

Gostou das dicas? Solicite um orçamento agora mesmo!